10 DICAS ARRASADORAS PARA ECONOMIZAR COM OS GASTOS DO SEU PET

0
1032

Quem tem um bichinho de estimação em casa sabe dos cuidados que são necessários para que o animal tenha uma boa qualidade de vida. Isso implica em vários gastos: alimentação, veterinário, remédio, banho, tosa, mimos, etc…É preciso colocar essa conta no orçamento mensal, pois isso no final das contas custa caro.

Com a ajuda da internet e a experiência de quem é pai de 5 meninas, fizemos uma lista com 10 dicas para você economizar com os gastos do seu bichinho, veja só:

1) A primeira dica é bem óbvia: compare preços

economizar

Aqui em Brasília temos várias opções de petshops para dar uma de filhos de Seu Salim e comparar preços. Como vocês sabem, aqui em casa são cinco catiorras, então os gastos são grandes. Dia desses precise repor a ração delas, e a diferença entre um grande petshop e um petshop aqui perto da minha casa foi grande: R$ 80 reais de diferença entre um e outro, e pasmem, ganhou a concorrência (no maior estilo licitação de governo) um pet que tem aqui perto de casa em Águas Claras (Cia da Terra).

Outra dica boa para comparar preços é dar uma olhada na internet. Existem vários sites que vendem e entregam direitinho na sua casa. Vou indicar dois aqui que sempre uso:

  • Pet Love 
  • Petz (aqui em Brasília temos a loja física, mas eu tenho sempre a impressão de que tudo lá é mais caro, mas vale como referência).

2) Aproveite promoções

economizar

Gente, super dica: encontrou um produto com preço bom, avalie se não vale a pena comprar uma quantidade maior e guardar, mas ó, fique atento, principalmente se forem alimentos. Você deve sempre olhar o prazo de validade e tem que guardar de acordo com as instruções da embalagem para evitar dar algo estragado ou contaminado para o seu bichinho. Preste muita atenção também a embalagem. Se estiver danificado, deixa lá que o pet devolve para o fabricante.

Outra coisa boa é aproveitar aquelas lojas (principalmente as online) que dão descontos na primeira compra.

3) Compre embalagens maiores

economizar

As vezes, compensa comprar uma embalagem maior, ainda que custe mais naquele momento, do que comprar várias embalagens menores ao longo do tempo. Vale a pena fazer as contas.

No caso de ração e outros alimentos, é preciso verificar a data de validade e armazenar corretamente o produto. Mantenha a embalagem bem fechada e guardada em local escuro, seco e arejado. Em geral, a própria embalagem tem características que ajudam a conservar o alimento por mais tempo; por isso, transferir a comida para outro recipiente pode não ser a melhor saída.

4) Pesquise outras marcas

economizar

Pesquisar outras marcas não é o mesmo que reduzir a qualidade da ração (de superpremium para premium ou de premium para standard). Não faça isso, pois significa baixar a qualidade dos nutrientes oferecidos ao animal. As rações mais baratas têm mais carboidratos e menos proteínas, o que pode afetar a saúde do bichinho. Além disso, eles podem acabar comendo uma quantidade maior de ração para obter a mesma quantidade de proteína –ou seja, você vai trocar seis por meia-dúzia.

A opção, então, é checar se não há um produto de qualidade semelhante, mas de outra marca, com o preço menor. Sempre busque um produto adequado para a raça, o porte, a idade, o gosto do pet e o ambiente em que ele vive.

Aqui em casa eu sempre alterno entre uma ração regular superpremium e uma ração da linha Obesity (coisa que eu conto em outro post). Quando tenho que comprar a obesity, o valor da marca Premier é quase R$ 100,00 de diferença em relação a obesity da Royal Canin (mais cara) para o pacote de 10Kg.

Se optar por trocar de ração, comece comprando uma embalagem pequena da ração nova para ver se o animal se adapta a esse produto. Inicialmente, misture um pouco da ração antiga e um pouco da nova. Aos poucos, vá reduzindo a quantidade da antiga e aumentando a porção da nova.

5) Reduza petiscos

economizar

Verifique se não está exagerando na quantidade de petiscos oferecidos ao pet. O petisco deve servir como uma recompensa quando o animal se comporta bem ou faz uma tarefa que você pediu, e não como um alimento. É como dar doce para uma criança: tem que ser de vez em quando.

E vale lembrar que você pode (na verdade, deve) substituir aquele petisco industrial por coisas que você tem em casa. Veja aqui uma lista com11 petiscos naturais e que são muito mais saudáveis e mais baratos do que aqueles industrializados que você encontra em petshops.

6) Menos banho e tosa 

economizar

Reduza os banhos e tosas no pet shop. Se costuma levar o animal uma vez por semana, tente mudar para uma vez a cada 15 dias, que é o suficiente para cães de pelo curto. Se possível, compre produtos adequados e dê banho em seu animal em casa, deixando para os profissionais a tosa e o corte das unhas. Escovações a seco e higienização substituem muito bem o banho.

7) A prevenção é sempre o melhor remédio

economizar

Prevenir problemas de saúde costuma sair mais barato do que lidar com emergências médicas. Portanto, vale a pena gastar com as vacinas obrigatórias, além de exames e consultas de rotina, com um profissional de qualidade.

8) Negocie sempre com seu veterinário (doutores não me xinguem) 

economizar

Se costuma ir sempre ao mesmo veterinário, tente negociar um preço mais camarada caso tenha mais de um animal ou caso seu pet precise de consultas/atendimentos com frequência. A crise também afeta o veterinário, que tem interesse em manter a clientela. Tentem achar um meio-termo que seja bom para os dois lados.

9) Passeie com seu pet

economizar

Os animais precisam de exercícios diários, e o passeio é uma boa forma de mantê-los ativos e saudáveis, tanto física quanto mentalmente. Isso ajuda a evitar problemas como a obesidade e a ansiedade e com um cão saudável você reduzirá a conta no veterinário.

10) Reaproveite brinquedos

economizar

Em vez de comprar brinquedos novos, tente reciclar brinquedos antigos. Uma dica que funciona bem aqui em casa é guardar alguns brinquedos por um tempo e depois colocar eles no dia-a-dia como se fossem presentes novos (heheh). Guardamos tudo delas em uma caixa de brinquedos. Aí vamos revezando entre um e outro.

Outra opção é criar brinquedos, como uma bolinha de meia que furou, para o cachorro, ou uma caixa vazia, para o gato.

Gostou das dicas? Tem mais alguma? Conta aí pra gente nos comentários.